"RESQUÍCIOS DEPRESSIVOS, SUJOS E NOJENTOS" trata-se de textos onde exponho de forma irônica, metafórica, crítica e subversiva a condição humana. Esse blog pode causar estranhamento e até mesmo raiva, pois mistura o real com o fictício sem embelezamentos, indo a fundo no que o ser humano tem de pior: a ignorância, a covardia, os tormentos, a utilização da sexualidade de forma desrespeitosa, os vícios, a solidão, etc. Qualquer semelhança entre fatos e os textos aqui presentes é mera coincidência. As características do texto não representam necessariamente o ponto de vista do autor que vos escreve.

Respeite a arte! Ao reproduzir em outros lugares a obra de algum artista, cite o autor. Todos os textos aqui presentes foram escritos por Mao Punk.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

GENTILEZA TEM LIMITE

A menininha estava chorando, sentada na praça.
- Buaaá! Buaaá! Snif...

Mas um mocinho se aproximou da menininha. Perguntou a ela:
- Por que chora, menininha?
- Porque ninguém me ama! – respondeu.
- Como você sabe? Quem garante? – retrucou o mocinho.
- Bem... porque nunca ninguém me disse, oras!
- Eu nunca disse te amar, no entanto eu te amo – disse o mocinho com a voz mansa e serena.

A menininha sorriu, enxugou as lágrimas com as mãos e perguntou:
- Jura?
- Claro que não!
A menininha voltou a chorar. O mocinho a abraçou.

Um comentário:

  1. Coitadinha lamentou ilusão e no final só ganhou um abraço¬¬

    ResponderExcluir